Grupo Escoteiro Velha Figueira 260°/SP

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Aniversário do Movimento Constitucionalista de 1932.

O Grupo Escoteiro Velha Figueira no dia 9 de julho relembrou a revolução constitucionalista com uma oração, um minuto de silêncio em memória dos falecidos na revolução e Bravos à todos os escoteiros que participaram de alguma forma neste histórico momento.Nossos agradecimentos aos sempre presentes e atuantes de alguma forma, chefe Alício Gomes , Neto e ao Paulo Henrique .














      Aniversário do Movimento Constitucionalista de 1932. 
Frente Leste ou do Vale do Paraíba
Foi a frente principal para os revolucionários. Suas tropas combateram entre as serras da Mantiqueira e do Mar, de Guaratinguetá para o norte, até a fronteira São Paulo – Rio. Eles atuaram ao longo da ferrovia e da antiga rodovia Rio - São Paulo, integrando a 2ª DIO – Divisão de Infantaria em Operações, ao comando do Coronel Euclides Figueiredo. Nesta região, os constitucionalista perderam várias posições estratégicas  e tiveram que abandonar diversas cidades. Cunha/SP, encravada entre a serras do Mar e Bocaina, foi dominada pelos fuzileiros navais, que desembarcararm em Paraty, no estado do Rio de Janeiro, e subiram a Serra do Mar através da Estrada Real e cruzaram a divisa com São Paulo e na ocasião, o soldado paulista Paulo Virginio foi aprisionado pelos fuzileiros de Vargas e obrigado a cavar a própria cova antes de ser friamente executado. O trecho da Estrada Real que liga Guaratinguetá/SP à Cunha/SP, e depois desce até Paraty/RJ, recebeu o nome de rodovia Paulo Virginio no trecho localizado dentro do território  do estado de São Paulo.
Em Silveiras/SP, os paulistas chegaram a derrotar as tropas governamentais no início de setembro. Terminada a revolução, Vargas nomeou um novo interventor federal para São Paulo, Valdomiro Castilho de Lima. Os líderes constitucionalistas, 77 no total, foram presos e levados ao Rio de Janeiro. Alguns foram enviados de lá para Portugal. Em 1995, o governo publicou a Lei Federal nº 9.093/95, que autorizava cada Estado a adotar uma "data magna", ou seja, uma data importante para sua história. Em  1997, o então governador Mário Covas escolheu o dia 9 de julho e, com a Lei nº 9.497, institui feriado estadual nesta data. Todo dia 9 de julho São Paulo festeja O "Dia do Soldado Constitucionalista", mas o dia 23 de maio de 1932 também foi determinante para os revolucionários. Foi neste dia que o povo saiu as ruas, com o objetivo de lutar pela constituição, e é também o dia que se comemora o "Dia da Juventude Constitucionalista".Ele lembra a participação dos jovens no movimento e, principalmente, os quatro estudantes vítimas da repressão simbolizados na sigla MMDC.       
A participação dos Escoteiros na revolução constitucionalista foi a mais ampla possível. Servindo a Cruz Vermelha Brasileira nos hospitais, entregando mensagens, atuando nas atividades de logística e, inclusive, apoiando os homens na frente de batalha. A luta em favor da democracia orgulhou o próprio fundador do movimento escoteiro que elogiou os esforços e o espírito escoteiro de nossos rapazes.     
                                                                   http://www.velhafigueira.blogspot.com.br/